O vereador Cabo Santos (SD) terá que pagar R$ 3,3 mil para o Fundo Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes, após uma Ação Penal movida pelo parlamentar Murilo Jacob (MDB). O fato ocorreu quando Santos ainda não fazia parte do Legislativo fernandopolense.

Jacob entrou com a ação após se sentir ofendido por uma série de críticas de Santos no ano passado. O policial aposentado aceitou a proposta do Ministério Público e fará a doação à instituição.

Na época da polêmica, Cabo Santos disse que reagiu ao fato de Jacob usar a Tribuna da Câmara, onde goza de imunidade parlamentar, para atacá-lo.

“Fui atacado pelo vereador Murilo Jacob, que se escondeu atrás da Imunidade Parlamentar, para denegrir o meu nome, meu caráter, com palavras como: sujo, imoral, ao invés de ler a Bíblia leio São Cipriano, ofendendo não somente a mim, como também toda a igreja. Não bastasse isso o nobre vereador também quebrou o sigilo de um processo que tramitação em segredo de justiça, ainda mentiu na tribuna quando diz que o promotor pediu para que ele desse andamento no processo contra minha pessoa, porém ele deu uma chance para mim. Prova disso é que um magistrado sempre será imparcial. Provei para o Ministério Público que fui provocado várias vezes por Jacob, a ponto de perder a paciência e chamá-lo de imbecil”, disse Santos ainda no ano passado.

Apesar da ação, nos bastidores os dois vereadores têm mantido bom relacionamento e concordado em diversas questões.